Artigos

Avaliação do risco de fauna no Aeroporto de Aracaju

RESUMO: Este artigo apresenta um panorama sobre o risco de fauna no Aeroporto de Aracaju – Santa Maria. Através de análises dos reportes de colisões de 2000 a 2012, calculou-se o índice de colisões a cada 10.000 operações. Dentre as espécies envolvidas, 24% não foram identificadas e 11% foram com mamíferos. Foram registradas 153 espécies de animais na área interna do sítio aeroportuário. As aves foram o grupo que se mostrou mais presente, sendo os carcarás (Caracara plancus), quero-queros (Vanellus chilensis) e urubus-de-cabeça-preta (Coragyps atratus) consideradas as espécies mais críticas. Os censos faunísticos indicaram que C. plancus e V. chilensis foram as espécies com maior número de registros próximo à pista de pouso e decolagem durante os meses de julho e agosto. Estes dados fornecem subsídios para fundamentar estratégias de gerenciamento do risco, incluindo o manejo, visando à redução das colisões com fauna silvestre neste aeroporto.

Palavras chave: Aviões. Gerenciamento do Risco de Fauna.

Consulta ANAC

Habilitação
Aeronavegabilidade
×

Pergunta

×

Depoimento

×